Moradores começam a ser removidos de área contaminada em Duque de Caxias

Houve protesto contra a demolição de casas no loteamento irregular

Heloisa Aruth Sturm, O Estado de S. Paulo

09 Maio 2013 | 15h42

RIO - Moradores de uma área conhecida como Cidade dos Meninos, em Duque de Caxias, que iniciaram a construção de um loteamento irregular há cerca de 8 meses, deverão ser removidos da região em até 60 dias porque o terreno está contaminado. Na manhã desta quinta-feira, 9, funcionários da prefeitura estiveram no local acompanhados da Polícia Federal para iniciar o processo de demolição das casas (cerca de 80, a maioria ainda em construção).

Houve protesto de moradores. "A gente só quer uma casinha, um sossego pra gente lutar, trabalhar e vencer", disse a desempregada Maria Joaquina, que mora com o marido e o filho.

O prefeito de Duque de Caxias, Alexandre Cardoso, esteve no local e disse que os moradores serão removidos para um conjunto habitacional do programa Minha Casa, Minha Vida até o fim de junho. A área total do terreno contaminado possui mais de 750 propriedades. Segundo o prefeito, cerca de 450 famílias devem ingressar no programa federal. As demais deverão ser objeto de processos de reintegração de posse. O terreno, de propriedade da União, estaria contaminado com pó de broca, substância derivada de uma fábrica que funcionou durante décadas na região.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.