Moradores da Rocinha pedem a permanência da polícia

Diferente do luto forçado de ontem, o comércio na Rocinha está funcionando normalmente hoje. Na expectativa de que a polícia prenda o traficante Eduíno Eustáquio de Araújo Filho, o Dudu, os moradores ainda temem uma invasão da quadrilha do rival de Luciano Barbosa da Silva, o Lulu, morto anteontem. ?Ouvi mais de 400 moradores ontem e hoje. A maioria pede a permanência da polícia para evitar uma invasão?, disse o subsecretário de Direitos Humanos do Estado, Paulo Baía, que esteve na favela pela manhã para acompanhar o trabalho da ouvidoria permanente da polícia. De acordo com a PM, o mesmo efetivo de 1.200 homens permanecerá na Rocinha por tempo indeterminado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.