Moradores de favela ajudam Rota a prender suspeitos

Policiais militares prenderam dois homens suspeitos de pertencer à quadrilha do seqüestrador e traficante de drogas Ercílio de Oliveira Almeida Filho, o Juiz. Ele é acusado de ser o mandante da chacina que deixou três mortos na Favela Paraisópolis, na zona sul, segunda-feira. O crime foi o ponto alto da ação do bandido para tentar controlar a favela, apesar da resistência dos moradores. Revoltados, os moradores resolveram ajudar a polícia. Eles forneceram aos homens das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) o endereço do esconderijo de Edivaldo Andrade dos Santos, de 30 anos, e do adolescente W.A.L., de 17.Os suspeitos mantinham em um barraco uma espingarda calibre 12, outra calibre 28 e um revólver calibre 38. Apesar disso, não reagiram à prisão. "Fomos rápidos e, com a ajuda da população, foi fácil prendê-los", disse o sargento Marcos Figueiredo, da Rota. Na madrugada, a população já havia ajudado a polícia a prender outros dois traficantes de droga. Os moradores delataram dois bandidos que mantinham 100 pedras de crack, maconha, pasta de cocaína, uma pistola e dois revólveres em um barraco.Os acusados dos dois casos foram levados ao 89.º DP, onde três foram autuados em flagrante o adolescente, encaminhado ao SOS Criança.

Agencia Estado,

25 de outubro de 2003 | 17h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.