Moradores de Nova Iguaçu usam retroescavadeira para retirar lama

Eles reclamam que agentes da prefeitura ainda não estiveram no bairro Nossa Senhora da Conceição

Thaise Constancio, O Estado de S. Paulo

12 Dezembro 2013 | 11h44

RIO -  Moradores do bairro Nossa Senhora da Conceição, no distrito de Austin, em Nova Iguaçu (Baixada Fluminense), trabalham por conta própria para retirar a lama e o barro que toma conta das ruas, depois do temporal de quarta-feira, 11. Eles se revezam na direção de uma retroescavadeira que conseguiram emprestado e reclamam que a prefeitura ainda não enviou agentes ao local. Foi decretada calamidade pública na cidade, que teve uma morte.

Segundo os moradores, houve um deslizamento de terra no Morro do Inferninho, onde vivem cerca de 50 famílias, e oito casas desabaram. Ainda não há informações sobre vítimas deste desabamento.

No bairro Nossa Senhora da Conceição, a moradora Joelma Miriam, de 20 anos, contou que, com ajuda de vizinhos, salvou a mãe, Clarinda da Costa, atingida por uma parede da casa que desabou por volta das 4h da madrugada desta quinta-feira, 12.

O pai e a irmã de Joelma tiveram que deixar a casa às pressas, segundo a jovem. Moradores disseram que agentes da Defesa Civil estiveram no Morro do Inferninho e informaram que todas as casas da comunidade estão condenadas.

Segundo a Secretaria Municipal de Defesa Civil e Ordem Pública, cerca de 100 homens estão trabalhando em Austin e uma equipe será enviada para o bairro Nossa Senhora da Conceição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.