Moradores de Paulínia pedirão indenização à Shell

Antigos moradores do bairro Recanto dos Pássaros, na cidade paulista de Paulínia, vão entrar com pedido de indenização contra a multinacional Shell, que pode chegar a R$ 700 mil por pessoa. Eles foram contaminados por uma antiga fábrica de pesticidas da empresa, conforme já revelou exames da Unesp de Botucatu. A empresa assume apenas a contaminação do solo e do lençol freático. Pelo menos 140 moradores foram atingidos, o que daria uma indenização aproximada de R$ 98 milhões, caso todos resolvam entrar com a ação e exigir o valor máximo pelos danos à saúde. A ação, no entanto, depende da divulgação do resultado individual do exame de biópsia de cultura, realizado pela USP de São Carlos. Na última quinta-feira, apenas um resultado genérico dos exames foi apresentado na Câmara de Paulínia pela Secretaria da Saúde do município, que já adiantou que o caso é grave. Mas cada ex-morador vai passar por uma consulta individual para saber do grau de contaminação por drins no organismo. As consultas serão realizadas de 6 a 15 de agosto. As informações são do site eptv.globo.com.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.