Moradores de rua continuam em estado grave em SP

O superintendente do Hospital do Servidor Municipal, Giovanni Di Sarno, disse que os cinco moradores de rua, agredidos a pauladas na última quinta-feira, permanecem em estado grave. Em entrevista à Rádio CBN, o médico falou que os mendigos tiveram traumatismo craniano e fraturas múltiplas no crânio e no rosto. Segundo ele, só a polícia poderá dizer qual o objeto usado na agressão, embora os médicos afirmem que se trata de material contundente, como paus ou marretas. Outros três oradores de rua estão internados no Hospital Vergueiro e dois no Hospital de Ermelino Matarazzo, na zona Leste de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.