Moradores de São Bernardo querem acionar Sabesp por prejuízo

Moradores da Rua Afonso Albuquerque, no Jardim do Lago, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, pretendem acionar judicialmente a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) por prejuízo material que, segundo eles, foram vítimas na noite de quinta-feira, após o rompimento de um encanamento de água que passa sob a rua.Cinco casas foram tomadas pela água, danificando móveis e utensílios domésticos. Segundo uma das moradoras, essa não é a primeira vez que esse tipo de coisa ocorre na rua dela. "E sempre temos móveis e eletrodoméstico danificados, sem que haja ressarcimento por parte da companhia", disse a moradora.Técnicos da Sabesp foram acionados pela empresa para fechar o registro e assim cessar o vazamento. Mas policiais militares do 40º Batalhão, minutos depois da chegada dos funcionários da estatal, também tiveram de se deslocar para a rua alagada, pois alguns moradores ameaçavam agredir e até fazer reféns os técnicos.A Assessoria de Imprensa da Sabesp disse que nenhum reparo poderia ser feito e que o conserto da tubulação começaria pela manhã. Somente após os trabalhos de reparo, cuja duração dependerá do tipo de dano ocorrido no encanamento, o fornecimento será restabelecido. Os donos das casas invadidas pela água da Sabesp prometeram que fariam um boletim de ocorrência na delegacia para posteriormente entrarem na Justiça pedindo uma indenização.

Agencia Estado,

25 de agosto de 2006 | 05h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.