Moradores do RJ depredam oito ônibus

Moradores da favela Chatuba, no Caju, na zona norte do Rio de Janeiro, invadiram ontem a empresa de transportes Real e depredaram oito ônibus. A invasão foi um protesto contra a morte de Adriano Sampaio da Silva e Willes Silva Santos, de 18 anos, que viviam na favela. Os dois estavam em uma moto que se chocou com um ônibus da empresa ontem à tarde, no Túnel Rebouças.Cerca de 50 pessoas invadiram a sede da empresa no início da noite de ontem, carregando paus, pedras e pedaços de ferro. Quatro funcionários da Real estavam na empresa no momento da invasão, mas nada puderam fazer para evitá-la. Vidros, janelas e pára-brisas de oito ônibus foram destruídos. Os moradores da favela só deixaram o local com a chegada da polícia. Funcionários da empresa de ônibus registraram queixa na 17ª Delegacia de Polícia (São Cristovão) contra os invasores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.