Moradores esperam mais do Projeto Belezura

A maioria dos paulistanos acredita que os mutirões de limpeza na cidade, que fazem parte do Projeto Belezura, da prefeita Marta Suplicy, estão demorando para chegar em alguns bairros residenciais. "A operação fica somente nas principais vias da cidade e a população acaba não conservando a limpeza", disse o administrador de empresas Nelson Oliveira, de 45 anos, morador do bairro da Água Fria, na zona norte. O farmacêutico Yuri Kiu, de 36 anos, disse que passa todos os dias pela Av. Salim Farah Maluf, onde houve o projeto. "Mas as pequenas praças da avenida estão cheias de lixo. Precisa fazer manutenção também." A Prefeitura irá finalizar neste domingo o mutirão de limpeza nas grandes avenidas da cidade. "Esse trabalho teve início no dia 30 de julho, sendo que 74 vias já foram limpas", disse o supervisor de fiscalização do Departamento de Limpeza Urbana da Prefeitura (Limpurb), o engenheiro Gabriel Haddad Neto. Ele explicou que as prioridades são as grandes avenidas, nessa primeira etapa do projeto, para preparar a cidade para o verão, época em que ocorre um grande número de enchentes. "Estamos preocupados com os problemas de escoamento das águas, durante essas chuvas." A Prefeitura aproveitou a saída da maioria dos paulistanos da capital para concretizar a primeira etapa do Belezura. Desde sábado, 16 grandes vias estão sendo limpas. Na sexta-feira, cerca de 592 homens estavam trabalhando, com o auxílio de 91 caminhões. Hoje 1.392 pessoas trabalharam no projeto com o auxílio de 228 caminhões de limpeza. Esse trabalho faz parte do contrato com o Limpurb e por isso não apresenta custos extras. Haddad Neto explicou que esses trabalhadores estão fazendo raspagem de meio fio, capinação, pintura de guias, retirada de faixas irregulares de publicidade, corte de grama de canteiros centrais, entre outros serviços. Paulista - Um plano de limpeza e recuperação da Avenida Paulista também começou hoje. A Secretaria de Implementação das Subprefeituras (SIS) e o Limpurb garantiram que além do mutirão de limpeza, 500 metros quadrados de faixas de pedestre da avenida serão pintados. No meio da semana também haverá trabalho, porém, em horários alternativos, com o auxílio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para não atrapalhar o trânsito. De acordo com o Limpurb, no próximo final de semana, o mutirão continuará na Avenida Paulista. "A Radial Leste está parecendo outra avenida. Eu gostaria que a Marta tivesse colocado esses homens para trabalhar também na minha rua", disse a dona de casa e moradora da zona leste Eliane Martinelli, de 60 anos. O aposentado Luís da Silva Moura, de 70 anos, reclamou da má conservação da Praça Presidente Jânio da Silva Quadros, na Água Fria, zona norte da cidade, e sugeriu que os trabalhadores do Limpurb se espalhem pelos bairros. "Não adianta cuidar apenas de um lado da cidade. Eu não vejo a cidade limpa, pois não saio de casa e só vejo a praça que fica em frente da minha casa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.