Moradores ouviram explosão antes de avião cair

Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) caíram na tarde desta terça-feira na região central do Estado de São Paulo, deixando 4 vítimas, sendo duas fatais. Um avião de treinamento Tucano T-27 da FAB, pertencente à Academia da FAB de Pirassununga (SP), caiu por volta das 14h30 num canavial da Usina da Serra, na periferia do município de Ibaté, a 11 quilômetros de São Carlos.A aeronave teria sofrido uma pane, e moradores das proximidades ouviram uma explosão antes da queda. Morreram o piloto, tenente-instrutor Mercês, e o cadete Pires. Segundo depoimentos de moradores, o piloto ainda tentou pousar no canavial, mas a aeronave explodiu com o impacto no solo, causando um incêndio num raio de cerca de um quilômetro.O corpo do cadete foi encontrado preso à cadeira ejetada a 150 metros de distância da aeronave. O incêndio foi dominado por uma equipe do Corpo de Bombeiros de São Carlos.Em nota oficial, o Comando da Aeronáutica informou que houve dano total da aeronave e que já foram iniciadas as investigações para apurar os fatores que contribuíram para o acidente.O outro acidente ocorreu também por volta das 14h30, envolvendo um avião Xavante AT-26 da FAB, pertencente ao Centro Tecnológico da Aeronáutica (CTA), que caiu durante missão de ensaio em vôo, acompanhando um caça ALX, da Embraer, em um canavial no município de Pedra Branca, entre Boa Esperança do Sul e Gavião Peixoto."Por motivos desconhecidos houve falha mecânica na aeronave", informou o Comando da Aeronáutica. Os dois tripulantes do Xavante se salvaram. O capitão-aviador Anderson de Oliveira e Silva Júnior e o primeiro-tenente Bruno Giordano de Oliveira Silva conseguiram ejetar-se antes do impacto no solo.Os dois foram socorridos por equipes do Corpo de Bombeiros e levados ao Hospital São Paulo, em Araraquara, e passam bem. A explosão do Xavante causou incêndio em oito hectares de um canavial. Equipes da Aeronáutica estão na região para investigar as causas dos dois acidentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.