Moradores queimam ônibus contra aumento das passagens

Milhares de pessoas ficaram sem transporte nesta terça-feira no município de Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre, após os violentos protestos contra o aumento do preço das passagens para a capital gaúcha, na noite de segunda-feira. Dois ônibus foram queimados e outros 16 depredados. O tumulto interrompeu o trânsito pela BR-116, rodovia que liga as duas cidades, das 22 horas às 24 horas.Hoje, a Expresso Guaíba, temendo novos ataques, só colocou em operação os 11 ônibus que dispunham de escolta da Brigada Militar para circular. Outros 96 veículos ficaram parados na garagem. Um cálculo inicial da companhia indica prejuízos de R$ 150 mil.Os usuários do transporte coletivo entre Guaíba e Porto Alegre reclamam de aumentos superiores aos 11,8% autorizados pela Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan). A nova tarifa entre as duas cidades varia de R$ 2,65 a R$ 6,40, dependendo do percurso e do conforto oferecido pelo veículo. A empresa reconhece que o porcentual aplicado em algumas linhas excedeu o limite estabelecido pela Metroplan, mas lembra que a base de cálculo não era a tarifa em vigor porque ela estava com descontos que agora foram corrigidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.