Moradores temem depor sobre bebê encontrado no lixo em Salvador

O clima de revolta deu lugar à conhecida lei do silêncio entre os moradores da Rua João Rodrigues Mendes, no bairro de Boa Vista do Lobato, subúrbio de Salvador. Ninguém quer prestar depoimento à delegacia da área sobre o caso da criança recém-nascida encontrada morta em uma lata de lixo, na manhã de sábado. A polícia baiana alega dificuldades para tentar identificar a autora do crime. As pessoas se recusam a colaborar e se negam a dar alguma pista de quem seria a mãe, provavelmente porque a autora ou os autores do crime são ligados a alguma quadrilha da região. O corpo do bebê foi encontrado depois de uma ligação anônima para a polícia. Estava em meio a produtos descartados em lixo domiciliar, como restos de comida, caixas e garrafas plásticas que poderiam ser reutilizadas. O recém-nascido foi encontrado na mesma semana em que uma mãe deixou um bebê em uma área de pasto em Itajuípe, no sul do estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.