Moraes indica PMs da reserva para CET

Secretário põe em diretoria coronel que extinguiu Comando de Trânsito

Renato Machado, O Estadao de S.Paulo

18 de dezembro de 2008 | 00h00

Dois coronéis da reserva da Polícia Militar de São Paulo vão assumir as principais diretorias da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Após reunião sigilosa anteontem, foi lançado o processo de reformulação na companhia, que culminou na demissão do diretor de Administração e Finanças, Egydio Bianchi, e no deslocamento de cargo do diretor de Operações, Adauto Martinez Filho. Além disso, serão criadas duas diretorias: Planejamento e Educação e Sinalização e Segurança.O Estado apurou que as mudanças seriam uma manobra do secretário de Transportes e presidente da CET, Alexandre de Moraes, para afastar funcionários ligados ao ex-presidente Roberto Scaringella. Adauto Martinez foi engenheiro de tráfego da CET e, depois de um período fora da companhia, acabou convidado por Scaringella em 2005 para o cargo de diretor de Operações.Egydio Bianchi é amigo pessoal de Scaringella desde 1970, quando os dois trabalharam na instalação da Linha-1 do Metrô. Ele é ligado ao núcleo do PSDB que cada vez mais perde espaço no governo Kassab - foi vice-presidente do Comitê Financeiro da campanha da reeleição de Fernando Henrique Cardoso e diretor do Instituto Sérgio Motta. Bianchi estava havia dois anos no cargo.Para seu lugar na diretoria de Administração e Finanças assume o coronel da reserva Roberto Allegretti, atual diretor do Departamento de Transporte Público (DTP) da Prefeitura. Ele é homem de confiança do secretário. Juntos trabalharam na gestão de Geraldo Alckmin - o coronel foi diretor do Gabinete da Casa Militar e Alexandre de Moraes, presidente da antiga Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem). O novo diretor de Operações será o coronel Rui César Mello, ex-comandante-geral da PM. As diretorias criadas não terão o mesmo status das demais. Elas serão "diretorias adjuntas". Irineu Gnecco Filho, atual superintendente de Desenvolvimento da CET e ex-diretor de Operações durante a gestão Marta Suplicy (PT), assume Planejamento e Educação. Sinalização e Segurança será ocupada por Adauto Martinez Filho. MILITARESPara especialistas, a escolha de dois coronéis da PM para ocupar as diretorias da CET pode ter a conotação de que o poder público pretende endurecer a fiscalização. "Se for realmente para melhorar a fiscalização, então pode haver uma melhora para o trânsito da cidade", diz o consultor de trânsito Horácio Augusto Figueira. O também consultor de trânsito Flamínio Fichmann lembra que foi na gestão de Rui César Mello no comando geral da PM que foi extinto o Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran). "O CPTran fazia uma fiscalização muito mais eficiente que a da CET, porque eram policiais nessa atividade, com muito mais poder que os marronzinhos. Então, esse é um ponto para ficarmos receosos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.