Moraes terá de detalhar gasto com a rede de ônibus

O secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, deve ser ouvido na segunda-feira pela Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara para prestar esclarecimentos sobre a conta sistema do transporte coletivo da capital. A presença do secretário foi confirmada. A conta sistema reúne informações sobre os procedimentos referentes às fontes de recursos para ônibus. Em 2006, foi criada uma comissão para monitorar e divulgar esses números, formada por representantes de cinco secretarias, além de concessionárias e sindicato dos motoristas. Para o vereador Adilson Amadeu (PTB), que solicitou em março um detalhamento da conta sistema ao secretário, esses números são "uma caixa preta". No dia em que a solicitação foi aprovada na Comissão de Finanças, Amadeu afirmou que o transporte urbano de São Paulo estava prestes a parar. "Grandes empresários da cidade estão falando que vão entregar as chaves dos seus veículos para que o Executivo faça o transporte público", ressaltou. Na quarta-feira, em reunião com motoristas e cobradores, os donos das empresas de ônibus sinalizaram que não haverá aumento salarial de 6%, pleiteado pela categoria. Os empresários citaram a queda nos repasses pagos pela Prefeitura para a renovação da frota e disseram que a previsão de subsídios para 2009 (R$ 660 milhões) não será suficiente para cobrir as despesas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.