Mórmon pode ter sido executado, segundo a polícia

A polícia investiga a possibilidade de José Prata Frossard, de 61 anos, morto com um tiro nas costas na noite de sexta-feira em Jacarepaguá (zona oeste do Rio), ter sido vítima de uma execução. O aposentado é mórmon, assim como os americanos Zera Todd e Michelle Staheli, assassinados com golpes na cabeça, na Barra.Embora haja relatos de que o motorista do casal, Sebastião Moura, tenha sido visto em companhia dos familiares do aposentado após Frossard ser baleado, uma relação entre os dois crimes foi descartada pela polícia. A vítima foi atingida por uma bala de pistola 9mm quando dirigia sua moto. Os disparos foram dados por ocupantes de um carro, por volta das 21h de sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.