Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Morre baleia que encalhou em praia do Espírito Santo

A baleia jubarte, de 10 metros de comprimento, que havia encalhado ontem no balneário de Linhares, no litoral norte do Espírito Santo, acabou morrendo. Biólogos passaram a noite e a madrugada tentando salvar o animal, mas ele não resistiu.Na tentativa de salvar a baleia, uma equipe de resgate do Instituto Jubarte, com ajuda de gerador de luz instalado na praia, aplicou antibióticos, antiinflamatórios e vitaminas na baleia, sem resultados.Na noite de ontem, as ondas fortes impediram a aproximação de um rebocador. Técnicos molhavam a baleia a todo momento, para evitar que a pele ressecasse.De acordo com especialistas, é comum a migração das baleias jubarte nesta época do ano para águas mais quentes do litoral brasileiro. Elas partem da Antártida para reproduzir, mas alguns animais acabam encalhando durante a viagem.Na praia de Santa Cruz, em Aracruz, também no norte do Espírito Santo, outra baleia morta há duas semanas preocupa moradores. A jubarte, com 15 metros de comprimento, já chegou morta à praia. Cinco pessoas foram contratadas para retirar o animal da região. Uma empresa local ajudou a operação, doando aproximadamente R$ 4 mil.O Instituto Orca esperava retirar o mamífero do local em cinco dias, mas não há motosserra (para cortar a carne da baleia), trator ou caminhão para ajudar na locomoção. A Defesa Civil quer evitar que a gordura do animal contamine a praia, mas o mau cheiro já traz prejuízos: parte de uma pousada local teve de ser interditada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.