Morre Cleto Falcão, ex-líder de Collor

O ex-deputado Cleto Falcão, de 58 anos, morreu na madrugada de ontem, na Santa Casa de Misericórdia de Maceió, em decorrência de câncer. Ele era pernambucano, mas sempre morou em Alagoas, onde sua família fez política, sob o comando do ex-governador Muniz Falcão.

RICARDO RODRIGUES / MACEIÓ, O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2011 | 03h04

Cleto foi deputado estadual e em 1990 elegeu-se deputado federal pelo extinto PRN de Fernando Collor. Na Câmara, foi líder do ex-presidente e ganhou notoriedade depois que apareceu ostentando riqueza em uma reportagem da revista Veja.

Na votação do impeachment de Collor, em 1992, votou pela saída do ex-aliado e com isso perdeu o amigo. Com o fim da "República de Alagoas" e sem mandato, passou a escrever livros e a viver com uma aposentadoria da Assembleia Legislativa de Alagoas.

O ex-deputado vinha lutando contra um câncer de fígado e estava hospitalizado havia mais de um mês na Santa Casa de Misericórdia. De acordo com sua família, o corpo seria trasladado para Recife, para cremação, a pedido do próprio Cleto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.