Morre fundadora do Hospital do Câncer

A fundadora do Hospital do Câncer de São Paulo e da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Carmen Anne Dias Prudente, faleceu hoje, às 10 horas, no Rio de Janeiro. O motivo da morte de Carmem, que tinha 89 anos, foi uma infecção pulmonar e conseqüente insuficiência respiratória. Ela será enterrada amanhã, às 11 horas, no cemitério São João Batista, em Botafogo, Rio de Janeiro, onde está sepultado seu marido e idealizador do Hospital, Antônio Prudente. Portadora do Mal de Alzheimer há nove anos, Carmen estava internada na Casa de Saúde Santa Maria, também no Rio, desde o dia 29 de abril, com problemas pulmonares. A Rede Feminina foi fundada em 1946 e foi a responsável pela arrecadação dos recursos iniciais para a construção do Hospital do Câncer, em 1953. Integrada a ele, a rede voluntária atende a quase todos os departamentos do Hospital. São cerca de 360 voluntárias que desempenham diferentes funções, como costura, reciclagem de doações e orientação à população sobre a doença. As voluntárias também são responsáveis por angariar fundos, organizar campanhas de prevenção, na forma de cursos e palestras em escolas, clubes, associações, fábricas e universidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.