Morre garoto baleado por colega em escola do RJ

O estudante Róbson Gonçalves Rodrigues, de 16 anos, baleado acidentalmente no dia 1º de setembro por um colega dentro de uma sala de aula do Centro Integrado de Educação Pública (Ciep) Augusto Rodrigues, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, morreu hoje após nove dias internado no Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, também na Baixada Fluminense.Rodrigues passou por uma cirurgia para a retirada da bala, que perfurou o duodeno e o intestino grosso, e estava em observação no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).Manoel Pereira da Silva Neto, de 14 anos, autor do disparo, foi encontrado morto, com dois tiros, 12 horas depois do incidente. A polícia ainda não descobriu quem assassinou o garoto.Segundo o delegado da 54ª Delegacia Policial (Belford Roxo), Átila Laceri, as investigações indicam que o crime envolva traficantes de drogas da região. "Não encontramos ligação entre esse assassinato e o acidente na escola", disse.No dia 1º de setembro, Neto reapareceu no colégio após seis meses sem freqüentar as aulas. Ao chegar na sala, mostrou aos colegas uma arma, que estaria remendada com fita crepe. Gonçalves teria feito uma gozação: "Essa arma é tão velha que se você atirar, ela desmonta". Neto, então, apontou na direção do colega e atirou. Naquele momento, 30 alunos estavam no local e a professora havia saído. Assustado, Gonçalves fugiu correndo pelo pátio da escola.

Agencia Estado,

10 de setembro de 2004 | 18h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.