Morre menina infectada com HIV em transfusão

A menina Iara Carolina Nascimento, de 10 anos, que tinha para paralisia cerebral e havia contraído o vírus HIV, da aids, durante transfusão de sangue, numa cirurgia intestinal ocorrida no ano passado, morreu na noite de desta segunda-feira no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital das Clínicas (HC), em Ribeirão Preto. Ela foi sepultada na tarde desta terça-feira no Cemitério Bom Pastor. A mãe da menina, Ivanilde Nascimento, moveu ação judicial contra o Estado, pedindo indenização pela contaminação do HIV, revelada pelo Hemocentro em 18 de julho. O promotor da Infância e da Juventude, Marcelo Pedroso Goulart, também abriu um inquérito para apurar o caso.Segundo o atestado de óbito, Iara morreu em decorrência de falência múltipla dos órgãos, choque séptico, pneumonia,imunodeficiência secundária, insuficiência renal e edema pulmonar agudo. Apesar dos 10 anos, Iara, pesava apenas seis quilos e estava internada constantemente. Sua mãe saiu do Maranhão para tentar curá-la de um problema intestinal e, em 16 de fevereiro de 2001, ela foi submetida à cirurgia. Na transfusão de sangue, necessária na operação, a menina foi infectada pelo vírus, mas essa situação só foi descoberta neste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.