Morre nona vítima do ataque ao ônibus da Itapemirim no Rio

Morreu na noite de domingo, 26, a nona vítima do ataque ao ônibus da Viação Itapemirim, incendiado por criminosos no fim do ano passado, na Avenida Brasil, via que liga o centro à zona oeste do Rio. A estudante de comunicação Fernanda Daibert Furtado, de 20 anos, estava internada em estado grave desde dezembro no Hospital Souza Aguiar com 54% do corpo queimado. Fernanda morreu por falência múltipla dos órgãos, às 20h30 de ontem, informou a Secretaria Municipal de Saúde. O corpo foi levado para o Instituto Médico-Legal e será sepultado em Marataízes, litoral sul capixaba. A onda de violência começou em 28 de dezembro e continuou nos dias seguintes. Sete pessoas que estavam no ônibus da Itapemirim morreram imediatamente. Carbonizados, os corpos tiveram de ser reconhecidos por exames de DNA. O ambulante Elias Batista dos Santos, de 41 anos, que teve 75% do corpo queimado, morreu pouco depois. Além de ônibus e de carros particulares incendiados, houve ataques a unidades policiais e tiroteios em favelas entre a polícia e traficantes de drogas. Em seu discurso de posse, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou os atos criminosos como "terrorismo".

Agencia Estado,

26 Fevereiro 2007 | 19h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.