Morre outro Mário Covas (também ético)

Foi enterrado neste sábado o delegado Mário Covas, no Cemitério Jardim da Saudade, zona oeste do Rio. Mário Covas foi secretário estadual de Polícia Civil em 1994, no segundo mandato do então governador do Rio, Leonel Brizola. O delegado foi responsável pelo início dos processos contra os bicheiros no Rio depois que apreendeu livros contábeis do jogo do bicho. O delegado Mário Covas, que tinha 67 anos, morreu na noite de ontem, de parada cardíaca. Ele estava internado há mais de um mês na Clínica São Bernardo, zona oeste da cidade, para tratar problemas intestinais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.