Morre quarta vítima de raiva na Bahia em um ano

O estudante Maurício Souza Santos, de 19 anos, morreu hoje, em Salvador, em decorrência de raiva humana. Ele foi mordido por um cachorro da raça pit bull há dois meses e estava internado desde o final de julho. É a quarta morte em decorrência da raiva na Bahia nos últimos 12 meses, o que levou o Fórum das Entidades de Saúde, formado por entidades médicas, a denunciar judicialmente as secretarias de saúde de Salvador e do Estado.Antes mesmo de tomar conhecimento da quarta vítima da raiva, os sindicatos dos Médicos, dos trabalhadores em Saúde, dos Enfermeiros, dos Farmacêuticos, dos Veterinários, Conselho Regional de Medicina e outras entidades entregaram ao Ministério Público Estadual e à Procuradoria Geral da República uma representação contra as autoridades médicas baianas, acusadas de negligência em relação ao combate da raiva.No ano passado, quando ocorreram três mortes, as entidades exigiram que a Superintendência de Vigilância Sanitária do Estado iniciasse um plano emergencial de controle da doença para vacinar pelo menos 80% dos cães, como preconiza o Ministério da Saúde. Na última campanha, a cobertura vacinal anti-rábica em Salvador foi de apenas 43%.A Secretaria Municipal de Saúde alegou dificuldades operacionais para a vacinação em massa e esterilização dos cães vadios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.