Morre secretário atingido por 2 tiros - caso foi registrado como suicídio

O presidente da Fundação Pró-Lar deJacareí, Edson Mega de Miranda, de 51 anos, morreu na tarde desta quinta-feira, depois de ser atingido por dois tiros no dia 30 de janeiro. Miranda foi encontrado baleado dentro deseu próprio carro, no bairro Cidade Salvador, em Jacareí, no Vale do Paraíba, esocorrido ao hospital Policlin, em São José dos Campos.No mesmo dia passou por uma cirurgia para conter a lesão no cérebro e permaneceu em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo. Ao lado do corpo de Miranda a polícia encontrou um revólver calibre 22 e constatou que nada havia sido roubado.Diante dos aspectos do crime o caso foi registrado como tentativa de suicídio. Até a tarde desta quinta-feira a polícia aguardava resultado de laudos periciais feitos pelo IC (Instituto de Criminalística), como o exame para detectar se há resíduos de pólvora nas mãos do secretário, para esclarecer a causa da morte.Miranda era presidente da Fundação desde o início do governo do prefeito Marco Aurélio de Souza (PT). A fundação corresponde à Secretaria de Habitação do município. Edson Mega de Miranda era casado e tinha três filhos. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, a família do secretário estava muito abalada e não dariadeclarações aos jornalistas.Até esta quinta à tarde, o horário do enterro ainda não havia sido definido. Miranda será velado na Câmara Municipal de Jacareí. O prefeito Marco Aurélio de Souza (PT) declarou luto oficial de três dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.