Morre segunda vítima de queda de helicóptero em SP

Dois irmãos morreram na queda de um helicóptero no centro comercial de Alphaville, em Barueri, na Grande São Paulo, por volta das 15h30 desta sexta-feira. O acidente ocorreu minutos após a decolagem. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros de Barueri, coronel Sérgio Paim Ignácio, deve ter havido problema no motor.Estavam no helicóptero, modelo Robinson 44, o piloto Norbert Engelmeier Júnior, de 38 anos, e os irmãos Osvaldo Gouvea de Souza Rocha Júnior, de 24, e Luiz Octávio de Souza Rocha, de 18, filhos do dono da empresa Sigma Serviços Aéreos Especializados e Táxi Aéreo Ltda, proprietária do aparelho. Osvaldo morreu no local. O irmão foi levado, em estado grave, pelo helicóptero Águia da Polícia Militar para o Hospital das Clínicas, onde foi submetido a cirurgia, mas não resistiu. Segundo os bombeiros, ele teve traumatismos torácico e craniano.Quando os bombeiros chegaram ao local do acidente, na mesma rua onde fica a sede da Sigma, Engelmeier estava fora do helicóptero e aparentava estar bem fisicamente. "Mas estava em choque, não tinha condições de dar detalhes do acidente", disse o coronel Ignácio.O piloto foi levado para o Serviço de Assistência Médica de Barueri (Sameb) e, segundo a médica Tânia Regina Pessini Rodrigues, chegou consciente, com fratura na perna e escoriações pelo corpo.Segundo o Departamento de Aviação Civil (DAC), aparelho e piloto estavam com documentação em dia. A empresa não quis dar declarações por causa do "momento de dor", disse a recepcionista do prédio.O helicóptero saiu hoje de Ilhabela, pousou no Campo de Marte às 14 horas e decolou 40 minutos depois, para Alphaville. De lá, voltaria para Ilhabela. Segundo a torre de comando do Campo de Marte, ventava na hora da decolagem, mas não chovia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.