Morreu ao defender a mulher de tiros de ladrões

O mestre-de-obras Pedro Caldas, de 57 anos, foi assassinado, na noite desta quarta-feira, em seu Astra, em uma tentativa de assalto em Guarulhos, na Grande São Paulo. Caldas e a mulher deixavam uma amiga em casa, no Jardim Pinhal, quando foram atacados por dois ladrões.Segundo a polícia, ele dirigia o carro e tentou impedir que a mulher, no banco ao lado, fosse atingida pelos tiros de um dos ladrões. Caldas acabou sendo baleado na cabeça.O mestre-de-obras foi levado ao Hospital Municipal de Urgência, onde morreu. Ele era funcionário da empreiteira OAS, da Bahia, e morava em São Paulo havia quatro meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.