Morros de Santos permanecem em estado de atenção

Os 17 morros de Santos permanecem em estado de atenção decretado pela Defesa Civil do Estado, desde o início da noite de segunda-feira. Isso porque o Carnaval trouxe instabilidade à região sudeste do País, o que fez chover, em Santos, mais de 160 milímetros, a contar da última sexta-feira. "É um número expressivo", determinou Luiz Marcos Albino, coordenador da Regional dos Morros de Santos. Esse estado de atenção deverá perdurar até o início da noite de hoje (quarta-feira). "E se não chover mais", prosseguiu Albino. Como as previsões para a Quarta-Feira de Cinzas são de tempo encoberto, existe ainda a possibilidade de chuvas. "Por isso, continua o estado de atenção", contou Albino. O estado de atenção é decretado quando chove mais de 100 milímetros em 72 horas (em um metro quadrado). Hoje, na maior parte do dia, o tempo permaneceu encoberto em Santos, com a ocorrência de chuviscos isolados. "Se continuar assim, devemos voltar ao estado de observação", estimou. Apesar das chuvas, não há deslizamentosLuiz Marcos Albino disse que choveu o que se esperava em Santos durante o mês de fevereiro. "Foram 320 milímetros ao longo do mês, o que as previsões indicavam". O mesmo mês de 2003 somou um índice muito inferior: 93 milímetros. Apesar do elevado índice pluviométrico, os morros da cidade não registraram ocorrências, como deslizamentos de encostas ou rachaduras de paredes em residências. "Estamos com uma equipe de plantão e nada foi notificado", finalizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.