Morta a 31ª moradora de rua na Grande Goiânia

Jovem aparentando cerca de 18 anos de idade, ainda não identificada, foi atingida por um tiro disparado por um motociclista

Marília Assunção,

01 de agosto de 2013 | 18h32

Foi registrada a 31ª morte de morador de rua na Grande Goiânia transcorrida em menos de um ano - de meados de agosto de 2012 para cá. Mais uma vez a polícia relaciona o caso com o tráfico ou uso de drogas. A vítima mais recente, uma jovem aparentando cerca de 18 anos de idade, ainda não identificada, foi atingida por um tiro disparado por um motociclista.

O homicídio ocorreu na noite de quarta-feira, 31, próximo de onde a jovem perambulava na companhia de outro morador de rua, no Setor Norte Ferroviário, bairro na mesma região onde ocorreram algumas outras mortes. O motivo do crime seria uma dívida da vítima com traficantes.

O motociclista que atirou foi preso. Trata-se de um adolescente menor de 18 anos que foi reconhecido pelo amigo da vítima. O sobrevivente conseguiu correr na hora dos tiros.

Quando a onda de atentados iniciou, em 2012, houve suspeita de ação de grupo de extermínio e em duas delas os autores acabaram filmados por câmeras em calçadas. A ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, chegou a falar em federalização das investigações. Hoje, 1º, a assessoria de Imprensa da Secretaria de Segurança Pública de Goiás reiterou que a morte mais recente é um novo caso ligado ao tráfico e que não vê ligação entre os assassinatos de moradores de rua, ressaltando que a maioria dos casos foi solucionada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.