Morte de jornalista repercute em Brasília

A confirmação do assassinato dojornalista da TV Globo, Tim Lopes, por traficantes levou opresidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, deputadoOrlando Fantazzini (PT-SP), a cobrar hoje do governo, umapolítica mais eficaz para combater a violência no País. "A falência do Estado é visível quando um profissionalque tem trabalhado para a construção da democracia no País éalvo do crime organizado", afirmou o deputado. Fantazzini avalia que o governo trilha caminho errado nagarantia da segurança pública. "Não é com mais armas ouaumentando penas de prisão que se conseguirá acabar com avolência." São urgentes medidas que garantam emprego, acesso àeducação e reduzam as desigualdades sociais, defendeu. "O crimeorganizado ganha espaço onde o Estado não se faz presente." O ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior, lamentou amorte do jornalista. "Este fato atinge a todos nós: a sociedadebrasileira e a mim." O ministro reafirmou que já ordenou odeslocamento de agentes do Comando de Operações Táticas daPolícia Federal e de helicópteros de Brasília para o Rio deJaneiro. Irão reforçar a força-tarefa criada com a missão decombater a violência e ajudar a identificar os assassinos deLopes. "Impedir a impunidade é fundamental para paz social",afirmou Reale Junior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.