Morte de modelo por anorexia abre discussão na Itália

A morte por anorexia da modelo Ana Carolina Reston, de 21 anos, na semana passada, e da estudante de moda Carla Casalle continua causando polêmica no mundo da moda. Na Itália, o debate sobre a saúde das modelos já tinha sido iniciado depois que o governo passou a cogitar a idéia de seguir o exemplo da Espanha. Em setembro, organizadores da Semana de Moda de Madri proibiram que modelos com IMC menor que 18kg/m2 participassem dos desfiles."A morte das duas moças brasileiras teve grande influência na decisão de criar um código de regulamentação para o setor da moda", reconheceu a porta-voz do Ministério para a Política Juvenil, Lucia Uriuoli, segunda informações da BBC.Segundo Lucia, o debate sobre a medida foi reacendido depois que a notícia sobre a morte de Ana Carolina chegou à Itália, país onde a morte de por anorexia, segundo ela, está aumentando. Além de pessoas ligadas ao mundo da moda, como estilistas, associações de categoria e publicações especializadas, psicólogos e médicos também participam dos debates. Lucia afirmou ainda que o governo entrou em contato com estilistas como Armani, Dolce & Gabbana e Versace, sendo que todos eles teriam dado sinais positivos em relação à iniciativa.Segundo a BBC, a ministra para Política Juvenil, Giovanna Melandri, afirmou que uma das iniciativas é estabelecer o controle do índice de massa corporal (IMC) para autorizar que as modelos participem de desfiles, como foi feito na Espanha. O índice é calculado a partir da divisão do peso pela altura ao quadrado. "Na Itália será em nível nacional, enquanto na Espanha a decisão foi regional, relativa apenas à cidade de Madri", informou a porta-voz do ministério. Nesta terça-feira, a ex-miss universo Lupita Jones e coordenadora do concurso "Nossa Beleza México" afirmou que jovens com problemas de anorexia e bulimia não são aceitas na competição. Segundo ela, o concurso quer promover a imagem de jovens sadias e positivas."Encontrei meninas com estes problemas que queriam participar do Nossa Beleza, e não aceitamos", disse Jones à imprensa.As participantes "precisam ser saudáveis, porque entrarão numa rotina muito pesada", acrescentouJones lamentou a morte da modelo brasileira Ana Carolina Reston e comentou que infelizmente a doença mata mais do que se imagina."É uma tristeza não percebermos a gravidade do problema. Hoje é mais fácil dizer ´estou com aids´ do que reconhecer a anorexia. É uma questão de educação", opinou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.