Mortes em rodovias federais caem 44% no Natal

O feriado de Natal teve um saldo de 61 mortos e 866 feridos em 1.437 acidentes nas estradas estaduais e federais que cruzam São Paulo, entre o meio-dia de sexta-feira e o mesmo horário de hoje, de acordo com as Polícias Rodoviárias Estadual e Federal. Nas estradas estaduais, morreram 50 pessoas e nas federais, 11. No Natal do ano passado foram registrados 58 mortos nas rodovias estaduais - 8 a mais do que em 2001 - e 11 nas federais. Segundo o coordenador-geral da Polícia Rodoviária Federal, Reinaldo Szydleski, o número de mortos nas rodovias federais de 2000 para 2001 caiu 44,56% e de feridos 15,81%. O total de acidentes, por sua vez, teve uma redução de 11,87%. Foram registrados 980 acidentes com 51 mortos e 793 feridos. Ele atribuiu a redução à instalação de mais 400 radares móveis nas rodovias e antecipação de blitzes. "Os números caíram em São Paulo, Rio e Minas, derrubando os acidentes no País", afirmou. O Paraná e o Espírto Santo foram exceções. Nesses Estados, houve acréscimo no número de acidentes. O tenente-coronel da Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo João Roberto do Nascimento também atribuiu a diminuição à maior fiscalização, melhores condições das estradas e aumento da conscientização do motorista. Segundo a Socicam, empresa responsável pela administração dos terminais rodoviários Tietê, Barra Funda e Jabaquara, em São Paulo, cerca de 50 mil pessoas desembarcaram hoje. O movimento entre embarque e desembarque foi de 920 mil passageiros durante o feriado. No sábado, pico do movimento, 150 mil pessoas - 5% a mais que o ano passado - se espremiam no Tietê. O aumento foi atribuído à desativação, em 31 de novembro, do terminal Bresser. Hoje, havia filas de até 2 horas para comprar passagens para o litoral norte. Os motoristas que voltavam do litoral paulista pela Anchieta-Imigrantes, enfrentaram lentidão em alguns trechos por conta da garoa e neblina no trecho de serra. Apesar disso, não foi registrada nenhuma morte. Uma batida entre dois caminhões deixou o motorista de um deles, Abrão Galvão Barros, ferido. A carga de cerveja do veículo caiu sobre um Gol. O trânsito ficou complicado na Marginal do Tietê.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.