Mortes em rodovias federais caem durante o feriado prolongado

Durante o feriado de 12 de outubro, 88 pessoas morreram e 1.389 ficaram feridas, segundo balanço da PRF

Fabiana Marchezi e Solange Spigliatti, Central de Notícias,

13 de outubro de 2009 | 11h17

O número de mortes caiu nas estradas federais durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida. Foram registrados 88 mortos e 1.389 feridos, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Tanto o número de mortes quanto o de acidentes caiu durante o feriado, aponta o balanço divulgado nesta terça-feira, 13.

 

Veja também:

link Menos acidentes e mais mortes no feriado prolongado em SP

linkAcidentes deixam 24 mortos nas estradas do Paraná no feriado

 

Nos 65 mil km de rodovias federais em todo o País, a PRF registrou no período de meia-noite de sexta-feira, 9, até a zero hora desta terça, 2.217 acidentes, com 88 mortos e 1.389 feridos, o que representa uma queda de 10% na quantidade de mortes, 6,5% no total de feridos e 4,8% nos acidentes em relação ao feriado de Independência deste ano, que também teve 3 dias.

 

Chuva

 

A chuva foi determinante em grande parte das ocorrências graves. Em Minas Gerais e Rio de Janeiro, as pancadas esparsas na saída do feriadão fizeram com que 70% dos desastres acontecessem na sexta e no sábado. Em São Paulo, a pista molhada e o intenso movimento de romeiros em direção ao Santuário Nacional de Aparecida deram trabalho à PRF.

 

Minas Gerais volta a liderar o ranking de números absolutos, com 352 acidentes, 21 mortes e 271 feridos. Os outros Estados com mais acidentes são Paraná (268), Santa Catarina (257), Rio de Janeiro (190), Rio Grande do Sul e São Paulo (empatados com 169).

 

Foram seis vítimas fatais em São Paulo. O Paraná, segundo colocado no número de mortes, além de chuva também observou ocorrência de neblina na Serra do Mar, corredor obrigatório para motoristas que buscaram Santa Catarina e São Paulo. No Distrito Federal, apesar dos 120 mil veículos que deixaram a capital do País, nenhuma morte foi registrada pela Polícia Rodoviária Federal.

 

No Pará, o aumento do fluxo de veículos causado pelo Círio de Nazaré não chegou a provocar alteração nas estatísticas rodoviárias. Sem acidentes graves envolvendo romeiros, o estado manteve o mesmo índice de vítimas fatais do feriado de Independência.

 

Mato Grosso

 

Cinco pessoas morreram e 41 ficaram feridas em 37 acidentes registrados nas rodovias federais do Mato Grosso durante o feriado. O índice representa um aumento de 150% no número de mortes, comparando com o feriado da Independência deste ano, quando foram registrados 44 acidentes, com 34 feridos e duas mortes.

 

Ao comparar os dois feriados, constata-se que, além do aumento no número de mortes, o número de feridos também subiu 21%. No entanto, o número de acidentes teve uma queda de 16% nas estradas federais do Estado.

 

Texto ampliado às 11h44 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.