Mortes violentas vitimaram 5 vezes mais homens que mulheres em 2008

Acidentes e violência mataram cerca de 112 homens a cada 100 mil habitantes enquanto 21 mulheres foram vítimas

Agência Brasil,

14 de dezembro de 2010 | 12h39

BRASÍLIA - Os homens morreram cinco vezes mais por causa de acidentes ou de violência do que as mulheres, em 2008. Foram 112,4 mortes de homens por 100 mil habitantes naquele ano, contra 21,6 óbitos no índice feminino, de acordo com a pesquisa Saúde Brasil 2009, divulgada nesta terça-feira, 14, pelo Ministério da Saúde.

 

Veja também:

linkRio é o Estado que mais cortou gastos com segurança, aponta estudo

linkMinas tem a menor taxa de homicídios do Brasil, mostra estudo

 

Nos casos de morte por arma de fogo, a razão é ainda maior - risco 16,7 vezes superior para o sexo masculino em comparação ao feminino. Com base em dados de 2008, do total de mortes violentas de homens, 40,6% foram por agressões (sendo 29,4% por arma de fogo) e 26,9% por causa de acidentes de trânsito.

 

Entre os homens, os jovens de 20 a 39 anos e com menos de sete anos de estudo foram as principais vítimas das mortes violentas ou dos acidentes, as chamadas causas externas, conforme o estudo.

 

Entre as mulheres, 30% das mortes desse tipo foram provocadas por acidentes de trânsito, contra 8,8% por arma de fogo. A maioria das vítimas tinha mais de 60 anos de idade.

 

O estudo avalia a taxa de mortalidade por violência ou acidente segundo cor e raça. O risco de uma pessoa da cor parda morrer vítima de uma dessas causas é 2,1 vezes maior em comparação a um branco. No caso de negros, o risco é 1,8 vez superior a um indivíduo branco.

 

Em 2008, o Brasil registrou mais de 1,06 milhão de óbitos, sendo 133.644 de causas externas (acidentes e violência), o equivalente a 12%. Do total de mortes por causas externas, 83% foram de homens. No ranking nacional, a causa externa é o terceiro maior motivo de morte, atrás das doenças circulatórias e do câncer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.