Mostra celebra os 125 anos de Gibran Khalil Gibran

Exposição revela locais que inspiraram o artista libanês autor de ?O Profeta?

Vitor Hugo Brandalise, O Estadao de S.Paulo

17 de julho de 2008 | 00h00

Como parte das comemorações dos 125 anos do nascimento do escritor e pintor libanês Gibran Khalil Gibran (1883- 1931), a Associação Cultural Brasil-Líbano promove uma exposição fotográfica sobre os locais que exerceram influência na obra literária do autor. São 30 fotografias, expostas na galeria do andar térreo do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, que retratam os vales, aldeias e mosteiros do norte do Líbano, onde Gibran viveu os primeiros anos de sua vida.As principais inspirações estão lá: a cidade de Bcharre, onde o escritor nasceu, com suas casas agarradas às montanhas, e os místicos desfiladeiros do Wadi Qadicha (Vale Sagrado), ícone de isolamento."Incrível é que, ao longo dos anos e mesmo a quilômetros de distância, ele nunca deixa sua pequena aldeia para trás", explica o professor de Teoria Literária da USP e fotógrafo Paulo Farah, que percorreu o Líbano por três semanas para realizar o trabalho. Conhecido por O Profeta - clássico da literatura oriental, lançado em 1923 - Gibran se tornou símbolo da contracultura nos anos 1960. "É um escritor que fala de isolamento, conciliação e concórdia."Segundo a presidente da Associação Cultural Brasil-Líbano, Lody Brais, a exposição é um presente para a comunidade libanesa no Brasil - a maior do mundo, com cerca de 8 milhões de libaneses e descendentes.A associação doou em abril um busto em bronze do escritor, que foi instalado na Praça Professor Jairo de Almeida Ramos, na Avenida República do Líbano. Também foram lançados uma moeda comemorativa e um bilhete da Loteria Federal em homenagem a Gibran. A exposição fica no Conjunto Nacional até o dia 27 e, depois, segue para estações de metrô.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.