Motim impede volta de assaltante à PF

Um motim na Superintendência da Polícia Federal impediu hoje que o assaltante Marcelo Borelli retornasse às dependências da PF. Na segunda-feira, Borelli foi retirado do local após ser espancado por 28 presos - entre eles, o traficante Luiz Fernando Costa, o Fernandinho Beira-Mar - durante banho de sol. Borelli estava internado no Hospital de Base de Brasília. Hoje, por volta das 11 horas, quando os policiais chegaram com Borelli na Superintendência da PF, os presos incendiaram algumas celas num ato de protesto contra a volta do assaltante. Borelli foi um dos envolvidos no roubo de 61 quilos de ouro de um avião da Vasp no ano passado em Brasília. Ficou conhecido também por torturar uma menina de 3 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.