Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Motoboys encerram protesto contra Lei Postal

Cerca de 50 motoboys encerraram, no início da tarde de hoje, a manifestação em frente à sede da Ordem dos Parlamentares do Brasil (OPB), na Avenida Rebouças, zona oeste da capital paulista. Eles protestaram contra a possibilidade de aprovação do projeto nº 1.491/99, conhecido como LeiPostal, que prevê no artigo 184 a exclusividade dos Correios na prestação de serviços de atendimento, coleta, pilhagem, encaminhamento e distribuição em território nacional e a expedição para o exterior de carta, cartão postal e de correspondência agrupada, além do serviço público de telegrama. Para a categoria, a aprovação da matéria poderá significar uma ameaça ao emprego.Através de um carro de som posicionado em frente à sede da OPB, o presidente da Associação dos Mensageiros, Motociclistas, Mototáxi e Afins do Estado de São Paulo (AMM), Ernane Pastore,reivindicou a presença do presidente nacional da OPB, deputado João Serrano (PTB-SP). Ele saiu à calçada e prometeu encaminhar uma cópia de ofício a todos os parlamentares que integram a Comissão de Ciência e Tecnologia, onde a Lei Postal será votada, solicitando apoio para discutir melhor os artigos e requisitando a regulamentação da profissão de motoboy.Após a dispersão do protesto, Serrano declarou que não tem posição definida em relação à Lei Postal. "Não sou contra nem a favor, mas quero ajudar os motoboys, que são 300 mil em todo o Brasil", disse. A previsão é de que a votação do projeto da Lei Postal - adiada na semana passada - seja retomada amanhã na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara. Antes de ser sancionada, a matéria tem de ser votada em outras duas Comissões e no Plenário da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.