Motoboys ganham faixa preferencial em avenidas

Com 10% de participação na frota da capital, as motocicletas terão, a partir de segunda-feira, uma faixa preferencial nos dois sentidos das Avenidas Eusébio Matoso e Rebouças e na Rua da Consolação, em um trecho de 6,6 quilômetros. Por não se tratar de uma pista exclusiva, como a destinada aos ônibus, nenhum motorista será multado: os carros poderão circular pela faixa e as motos, sair dela e andar entre os veículos. Diante disso, o projeto da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que ficará em teste por seis meses, suscita dúvidas em relação a seu objetivo: melhorar a convivência entre carros e motos nas ruas e, com isso, diminuir o número de acidentes. Segundo a CET, 345 motociclistas morreram na capital no ano passado - 22,9% das 1.505 vítimas do trânsito. O total de mortes foi 6% maior que as 1.419 registradas em 2004.O presidente da CET, Roberto Scaringella, ressaltou que a medida é educativa. "É uma alternativa para conscientizar os motociclistas." Até segunda-feira serão colocadas 13 placas para indicar a chamada Faixa Cidadã, que ficará na pista do meio das avenidas, e outras 13 orientando a não-circulação entre as faixas, além de losangos verdes pintados na via a cada 200 metros. Nas próximas semanas a faixa cruzará o Rio Pinheiros e será adotada em toda a Avenida Francisco Morato, até o limite com Taboão da Serra.Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Motociclistas de São Paulo (Sindimoto), Aldemir Martins, a medida é uma conquista da categoria. "Estamos preocupados com a segurança, não com o tempo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.