Motoqueiros acusados de assaltar motorista são presos

O industrial Tony Wadih Scaf, de 62 anos, estava ao volante de seu Jaguar, parado num semáforo da Avenida Brasil, próximo da Rua Cuba, no Jardim América, bairro da zona oeste de São Paulo. Nesse momento, o motoboy Raul Benício Felício Filho, de 21 anos, que estava na garupa de uma Yamaha branca, bateu com o revólver no vidro e mandou ele abrir o carro.Scaf obedeceu e, com o revólver apontado para a cabeça, foi obrigado a entregar o relógio Brietling, dois cartões de crédito e a carteira com dinheiro. Policiais militares da 4ª Companhia do 7º Batalhão, que estavam na esquina das Avenidas Brasil e 9 de Julho, foram alertados por motoristas e cercaram os ladrões.O motorista da moto, Marcelo Moraes Francisco, de 21 anos, acabou caindo da moto e foi preso. Felício Filho, com um revólver calibre 38, correu entre os carros e atirou num policial, sem se preocupar com motoristas ou com as pessoas que estavam na calçada, a caminho de um ponto de ônibus.Os policiais militares revidaram os tiros e acertaram o ladrão, que foi internado no Hospital das Clínicas. Felício e Francisco são suspeitos de dezenas de assaltos a motoristas.Os assaltos praticados pelos motoqueiros no trânsito e na saída dos bancos têm aumentado. Os soldados que patrulham os cruzamentos dos Jardins, Pinheiros e Avenidas como Brasil, 9 de Julho, Rebouças e Brigadeiro Luís Antonio são orientados para combater esse tipo de crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.