Motorista ataca policial e leva 3 tiros nas pernas

O estudante de Marketing Gabriel Moura da Silva, de 21 anos, foi atingido por três tiros nas pernas depois de provocar um acidente de trânsito e agredir dois policiais civis. Os disparos foram feitos pelo inspetor Gilberto Da Rin, da 9ª Delegacia de Polícia (Catete), que tentava conter o rapaz. De acordo com o policial, o estudante tentou tirar sua arma.Toda a confusão começou às 2h40, quando Silva capotou com seu Palio e bateu em um Gol estacionado em frente à Delegacia do Catete. Os policiais saíram da delegacia, assustados com o barulho, e tentaram socorrer o rapaz. De acordo com os policiais, o jovem, transtornado, já saiu do carro agredindo o inspetor Guilherme Fime, dando-lhe um soco no rosto."Ele estava alucinado. Se recusou a entrar na delegacia e tentou correr. Fiz um disparo para o alto, de advertência. Ele veio na minha direção e agarrou a arma. Na luta, houve novos disparos", contou Da Rin. "Não podia deixá-lo tomar a arma."Mesmo depois de ferido com um tiro na coxa e no tornozelo esquerdo e no joelho direito, Silva teria resistido ao socorro. "Foram necessários mais quatro homens para dominá-lo e colocá-lo na ambulância", contou o inspetor.A polícia apreendeu três garrafas de cerveja no carro do estudante, mas não foi possível fazer o teste de alcoolemia. "Os policiais fizeram contato com a PM e com o Instituto Médico-Legal e não havia etilômetro disponível", disse o delegado Antonio Bertrand, que assumiu as investigações.Ele abriu novo inquérito para apurar se Silva estava embriagado. O estudante foi indiciado por resistência à prisão e lesão corporal. A arma do policial foi apreendida para perícia. Silva recebeu alta do Hospital Municipal Souza Aguiar às 13h40 e não foi localizado pelo Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.