Motorista de 2º caminhão vai responder por homicídio doloso

No final da tarde, a Polícia Rodoviária Federal reviu o número de mortos: ao todo, 27 pessoas morreram

Gustavo Miranda, estadao.com.br

10 Outubro 2007 | 16h06

O motorista Rosinei Ferrari, de 28 anos, acusado de ter sido o responsável por causar o segundo acidente na rodovia BR-282, na cidade de Descanso, no Oeste de Santa Catarina, foi autuado por homicídio doloso. Ele é acusado de ter furado todos os bloqueios que foram feitos na pista para que fosse realizado o resgate de um outro acidente, envolvendo um ônibus e três caminhões.   Duplo acidente mata 28 pessoas e fere mais de 80 em SC Estrada de SC é fechada após acidentes que deixaram 26 mortos   Rosinei foi preso em flagrante e como ficou bastante machucado, está sob a custódia da Polícia Militar na cidade de Maravilha, vizinha ao local do acidente. Segundo o delegado Rodrigo Cesar Barbosa, o motorista teria assumido o risco de causar um acidente ao não respeitar a determinação policial de bloquear a rodovia.   No final da tarde, a Polícia Rodoviária reviu o número de mortos nos dois acidentes: ao todo, 27 morreram. Duas pessoas morreram em hospitais e as outras 25 pessoas no local do acidente. A rodovia BR-282 liga Florianópolis até a fronteira com a Argentina. Até o início da tarde desta quarta-feira, mais de 100 pessoas foram resgatadas com ferimentos e encaminhadas para hospitais da região, entre eles os dos municípios de Maravilha e São Miguel do Oeste, no extremo Oeste catarinense.   Segundo as primeiras informações, no primeiro acidente, que aconteceu no final da noite de terça-feira, 9, sete pessoas morreram quando três carretas e um ônibus, da WR Turismo, que transportava pelo menos 40 trabalhadores da Cooperativa Agrícola Alfa (Cooperalfa) foram jogados para uma ribanceira. O grupo havia participado da Exposição Feira Agropecuária, Comercial e Industrial, uma feira tradicional na cidade de Chapecó (SC), onde houve um show do cantor Daniel.   Vários motoristas curiosos resolveram parar seus carros no acostamento para assistir ao trabalho do Corpo de Bombeiros durante resgate das vítimas. É exatamente neste momento em que acontece o segundo acidente: uma hora e meia depois o caminhoneiro teria furado o bloqueio feito na rodovia e, desgovernado, atropelou várias pessoas. Segundo as primeiras informações, o cinegrafista Evandro Luis Troian, da TV RBS de Chapecó, foi atropelado pelo caminhão e também teria morrido no local.     Os corpos resgatados no local foram enviados ao Instituto Medico Legal (IML) da cidade de São Miguel do Oeste (SC). Segundo os agentes federais, entre os mortos há quatro bombeiros. A prefeitura de Chapecó decretou luto por três dias pelas mortes e, em conjunto com a Cooperalfa e a organização da feira da qual os agricultores tinham participado, divulgou uma nota em que critica a "irresponsabilidade de motoristas reinante nas estradas de Santa Catarina, seguidamente apontada como um dos Estados com maior número de vítimas no trânsito, onde as normas básicas de segurança no trânsito são reiteradamente violadas sem uma reação enérgica da sociedade e, principalmente, dos organismos de controle e fiscalização".   A BR-282 é uma estrada que possui pista dupla apenas nos seus primeiros 55 quilômetros, a partir de Florianópolis. Em seus 304 quilômetros de extensão, ela liga a capital catarinense até a cidade de São Miguel do Oeste, que fica na fronteira com a Argentina. O trecho de serra entre as cidades de Chapecó e São Miguel do Oeste é um dos mais perigosos, por causa da incidência de neblina e constantes deslizamentos.

Mais conteúdo sobre:
acidente Descanso

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.