Motorista descobre ação da PM ao ser flagrado

Algumas pessoas reclamam da falta de identificação; outras apóiam a maior vigilância

Renato Machado, O Estadao de S.Paulo

26 Agosto 2008 | 00h00

Para a maioria dos motoristas, o "medo" de ser multado está concentrado nos agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os marronzinhos, e nos radares eletrônicos. O estudante universitário Daniel Lucas, de 18 anos, é um dos poucos que sabem que soldados da PM podem multar e aprova a prática. Ele considera que uma grande fiscalização no trânsito, mesmo quando não percebida a princípio, faz com que as pessoas se sintam vigiadas e, portanto, dirijam com mais prudência e evitem cometer infrações. "Eu dirijo tomando o maior cuidado, mesmo quando não vejo marronzinhos ou policiais, porque não quero levar multa e perder a carta", diz Lucas, que tirou a habilitação recentemente e, portanto, não pode cometer infrações - ou perderá o documento. O corretor de seguros Romildo Santana Pires, de 47 anos, descobriu que os policiais estavam atuando no trânsito da pior maneira. Em um sábado, ele estava parado dentro de seu carro em um local proibido, quando um soldado parou ao seu lado e entregou a autuação. "Foi uma sacanagem. Normalmente, os marronzinhos dizem que estamos parados em local proibido e pedem para sairmos. Ele simplesmente entregou a multa." Pires considera errado a PM executar tarefas dos agentes da CET. Para ele, isso desvirtua a verdadeira função da polícia, que é garantir a segurança pública. "A PM tem outras funções, por isso não deve desperdiçar soldados no trânsito. E se tiver alguém me roubando, ele me multa ou vai atrás do ladrão?", questiona. Para o representante comercial Fernando Alencar, de 36 anos, o fato de policiais estarem atuando no trânsito deveria ser mais divulgado para a população. "Nós tínhamos de saber onde eles estão, se usam uniformes diferentes, para pedirmos ajuda quando precisarmos", diz. Alencar também reclama do fato de não ver policiais militares auxiliando no trânsito, como fazem os agentes da CET. "Se eles estão nas ruas, deveriam orientar os motoristas para melhorar o fluxo e não somente multar. Do jeito que está, dá a impressão de que eles só querem aumentar a arrecadação com multas e não melhorar o trânsito."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.