Divulgação
Divulgação

Motorista é espancado após arrastar rottweiler por mais de 3 km em Pelotas

Nestor José Schmidt afirmou à polícia que esqueceu o cão amarrado do lado de fora do carro; cachorro morreu horas depois - ninguém foi preso

Luciano Nagel, Especial para o Estado

12 Dezembro 2016 | 14h11

PORTO ALEGRE - Um homem de 58 anos foi agredido por populares na noite de sábado, 10, após arrastar um cão da raça rottweiler por mais de três quilômetros em uma avenida de Pelotas, na região sul do Rio Grande do Sul. O cachorro morreu.

Conforme a polícia, o condutor Nestor José Schmidt estacionou o veículo para fazer um lanche em um bar localizado no bairro Arco-Íris. Por causa do calor, o motorista tirou o cão de dentro do automóvel e o amarrou no reboque acoplado.

Após a refeição, Schmidt seguiu seu trajeto até o bairro Três Vendas, quando foi abordado aos gritos por populares e posteriormente agredido. A vítima disse em depoimento à polícia que teria esquecido o cão do lado de fora. Os agressores fugiram antes da chegada da Brigada Militar. 

O motorista foi encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital de Pronto Socorro de Pelotas onde recebeu atendimento, sendo liberado na manhã de domingo, 11. O delegado Roberto Peternelli investiga o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.