Motorista invade avenida com bloco carnavalesco e atropela 18 em Maceió

Bêbado, segundo a polícia, supervisor do Samu tentou fugir, mas foliões o pegaram e agrediram, além de incêndiar veículo

Ricardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2011 | 18h33

MACEIÓ - Um acidente na madrugada deste sábado deixou 18 pessoas feridas em Maceió. As vítimas eram integrantes do bloco carnavalesco "A Mulher da Capa Preta", que sai todos os anos, por volta da meia-noite, da porta do Cemitério de São José, no bairro do Trapiche da Barra. De acordo com a polícia, os foliões seguiam pela Avenida Siqueira Campos, com destino ao bairro do Prado, quando um Escort invadiu o desfile e os atropelou.

O carro era dirigido pelo supervisor do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Marcelo Santos de Ferraz, de 40 anos. Segundo a polícia, Marcelo estaria embriagado e tentou fugir, mas acabou sendo detido e foi agredido. Foi salvo só com a chegada da polícia, que o levou até a Central de Polícia, onde ficou preso.

Após a agressão, os moradores e familiares das vítimas queimaram o carro do funcionário do Samu. "Todos viram que após atingir a primeira pessoa nós começamos a gritar para ele parar e ele continuava. Foi horrível" , disse uma moradora da região.

 

Várias pessoas foram atingidas, na sua maioria jovens e adolescentes. Unidades do Samu e do Corpo de Bombeiros foram acionados e levaram 18 pessoas para o Hospital Geral do Estado, que fica a poucos quilômetros do local do acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.