Motorista perde o controle do carro e atropela 10 no Rio

Dez pessoas foram atropeladas por uma caminhonete, quando aguardavam um ônibus, em frente ao Norte Shopping, na zona norte do Rio de Janeiro. Duas das vítimas ficaram gravemente feridas. Uma delas chegou a ser socorrida por um helicóptero do Corpo de Bombeiros. O motorista do veículo, Maximino Jales de Araújo, de 52 anos, foi detido e levado para a 23ª Delegacia de Polícia (Méier).O ponto de ônibus estava ocupado principalmente por estudantes. Segundo testemunhas, o motorista da caminhonete viajava em alta velocidade, perdeu o controle da direção e subiu na calçada. Quatro ambulâncias do Corpo de Bombeiros dos quartéis do Méier, Vila Isabel, Benfica e Ramos seguiram para o local.O helicóptero Águia 7 precisou fazer uma manobra arriscada para pousar na pista da avenida dom Hélder Câmara e resgatar Teresa Reis, de 63 anos. Ela sofreu politraumatismo e foi levada para o hospital Miguel Couto, onde foi submetida à cirurgia. A avenida ficou fechada por cerca de uma hora e meia e o trânsito no local ficou bastante engarrafado.Os outros feridos foram divididos por dois hospitais municipais e um estadual. Para o hospital do Andaraí foram levados aqueles que tiveram ferimentos leves: Fábio Freitas Pinto Rodrigues, de 18 anos, Simone da Costa Soares, de 42, Fernanda Soares Lopes, Müller Carlos da Silva, de 17, e Maria de Fátima Feliciana de Souza, de 40. O Salgado Filho atendeu Jonathan Melo, de 14 anos, que sofreu traumatismo de face e passou por uma tomografia, e Sidimeri Pereira de Barros, de 35. Ela está seriamente ferida e pode ter sofrido traumatismo renal. No hospital estadual Getúlio Vargas, foram atendidos Flávio Clementino da Silva, de 14 anos, e Mário Nilton Monteiro Júnior, de 19. Ambos ficaram levemente feridos.Pessoas que passavam próximo ao shopping na hora do atropelamento acusaram o motorista de estar namorando no momento do acidente, mas na delegacia descobriu-se que a moça que estava no banco do carona era filha dele. Os dois nada sofreram. Araújo contou que levou uma fechada de outro veículo, e por isso perdeu o controle da direção. Já a filha dele, uma adolescente de 14 anos, que não teve o nome divulgado, disse que só viu quando o carro subiu a calçada. O delegado Luís Arquimedes abriu inquérito. Araújo pode ser indiciado por lesões corporais.

Agencia Estado,

02 de maio de 2002 | 18h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.