Motorista será indiciado por acidente em Congonhas

A polícia indiciou por homicídio culposo (sem intenção) o motorista Isaías Godói Coutinho, de 33 anos, pelo atropelamento e morte, ontem, no Aeroporto de Congonhas, do passageiro Augusto Veiga, de 52 anos, funcionário do Banco Itaú.O acidente ocorreu quando Coutinho conduzia passageiros num ônibus da empresa Pássaro Marrom. Segundo a polícia, ele "se atrapalhou", pisando no acelerador em lugar do freio. Duas outras pessoas ficaram feridas.A Pássaro Marrom informou que sempre cumpriu as normas de segurança determinadas pela Infraero e seus motoristas, com "larga experiência", passam por "rigoroso treinamento". Coutinho foi liberado.Um dos feridos, o funcionário do restaurante do aeroporto Jânio Alcides Negrão, de 23 anos, teve traumatismo craniano. Internado no Hospital Santa Cecília, os médicos decidiram submetê-lo a cirurgia de remoção de coágulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.