Motoristas de ônibus de BH podem entrar em greve na segunda

Trabalhadores reivindicam 16% de reajuste mais a inflação, que totaliza cerca de 23% de aumento, além de insalubridade e fim de ônibus sem cobradores

Solange Spigliatti, Central de Notícias

11 de fevereiro de 2011 | 15h42

SÃO PAULO - Os motoristas e cobradores de ônibus de Belo Horizonte, em Minas, podem entrar em greve a partir da zero hora da próxima segunda-feira, 14, segundo informações da assessoria do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte (STTR-BH).

 

A decisão de permanecer em estado de greve foi tomada durante assembleia realizada nesta quinta-feira, 10, após os trabalhadores rejeitarem a proposta patronal, que oferecia 8% de reajuste salarial e participação nos lucros de R$ 300, para quem possui rendimentos acima de R$ 1.000, e R$ 150, para rendimentos de até R$ 1.000.

 

Os trabalhadores reivindicam 16% de reajuste mais a inflação, que totaliza cerca de 23% de aumento. Segundo sindicato, os patrões também querem a retirada de cláusulas reivindicadas no ano passado, como insalubridade e fim de ônibus sem cobradores.

 

De acordo com o sindicato, os trabalhadores podem paralisar suas atividades a qualquer momento na segunda, com interrupções dos serviços por região, por garagem, por corredores ou greve parcial.

Tudo o que sabemos sobre:
MGBelo HorizonteônibusgreveSTTR-BH

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.