Motoristas devem evitar região do aeroporto de Congonhas

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda aos motoristas que evitem a região do aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, na manhã desta quarta-feira. O motivo são as obras de construção da passagem subterrânea que ligará a Avenida Washington Luís ao Aeroporto de Congonhas.De acordo com a CET, às 8h45 desta quarta-feira, foram registrados 12 km de lentidão no corredor norte-sul, que vai do local das obras até a praça Campos de Bagatelle, em Santana.Na segunda-feira, o sentido de circulação na Praça Comandante Linneu Gomes foi alterado e o cruzamento da Rua Vieira de Morais, próximo à Avenida Washington Luís, e o acesso ao Aeroporto foram fechados e a circulação de veículos passará a ser feita através da pista provisória próxima à Rua Vieira de Morais.AlternativasOs motoristas da região do Brooklin que utilizam a pista no sentido centro da Avenida Washington Luís com destino ao centro ou ao Aeroporto de Congonhas, têm como alternativa seguir pela Rua Vieira de Morais, à esquerda na Avenida Vereador José Diniz ou na Rua Conde de Porto Alegre, à direita na Avenida dos Bandeirantes, à direita na Avenida Washington Luís, sentido bairro, para acessar o Aeroporto ou seguir no sentido centro, através do Viaduto João Julião da Costa Aguiar; Quem circulam pela Rua Vieira de Morais até as proximidades da Avenida Washington Luís deve seguir à direita na Rua Henrique Lancelotti, seguir pela Avenida Washington Luís, retornar sob o Viaduto Deputado Luís Eduardo Magalhães, à Avenida Jornalista Roberto Marinho, voltar no sentido centro, e à direita no acesso próximo ao Aeroporto.EstradasOs motoristas que se dirigem à capital paulista pela rodovia Presidente Dutra enfrentavam três pontos de congestionamento na manhã desta quarta-feira, todos na região de Guarulhos, na Grande São Paulo.Na altura do km 221, a lentidão era na pista lateral, que apresentava dois quilômetros de congestionamento. Também na lateral, na altura do km 230, eram quatro quilômetros de trânsito lento. Perto dali, no km 229, chegava a cinco quilômetros o engarrafamento na pista expressa. Todos os pontos eram causados pelo excesso de veículos, segundo a concessionária Novadutra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.