Motoristas e cobradores de ônibus paralisam operações em Belo Horizonte

Eles reivindicam cumprimento do acordo coletivo; seis linhas são atingidas

Solange Spigliatti, estadão.com.br

28 Setembro 2011 | 09h41

 SÃO PAULO - Cerca de 200 motoristas, cobradores e funcionários de duas viações de ônibus de Belo Horizonte, em Minas, cruzaram os braços na madrugada desta quarta-feira, 28, reivindicando cumprimento de acordo coletivo. A paralisação teve início por volta das 3 horas e atinge seis linhas da Viação Anchieta e Via BH. 

 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários, as reivindicações sobre o pagamento de feriados trabalhados em dobro e a exclusão do pagamento de assalto, pago pelos funcionários quando os operadores sofrem um roubo dentro do coletivo, já foram entregues às empresas. Os representantes do sindicato aguardam um parecer das viações para dar início a uma negociação. Não há previsão para o retorno ao trabalho.

 

As linhas afetadas são 4111 (Dom Cabral Anchieta), 4113 (Bom Jesus/Belvedere), 9412 (Taquaril/Padre Eustáquio), 9414 (Santa Inês/João Pinheiro), 9250 (Caetano Furquim/Nova Cintra) e 2004 (Bandeirantes/Olhos D'água). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.