Motoristas enfrentam lentidão para voltar do litoral paulista

O trânsito está lento no retorno da Baixada Santista a São Paulo. Entre as 15h e 16h, 7.193 veículos subiram a serra pelo sistema Anchieta-Imigrantes. Dos 673 mil veículos que viajaram para o litoral neste feriado de Ano Novo, 353 mil já retornaram à capital, de acordo com contagem da Ecovias, concessionária que administra o sistema.Às 16h, havia dois pontos de congestionamento na rodovia dos Imigrantes, entre os quilômetros 70 e 65, em São Vicente, e entre os quilômetros 41 e 38, no final do trecho de serra, entroncamento das duas pistas da Imigrantes.A Ecovias implantou a operação subida (2x8) no início da madrugada. O retorno ao planalto está sendo feito pelas duas pistas da rodovia dos Imigrantes e pela pista norte da via Anchieta. Já os motoristas que chegam ao litoral, utilizam somente a pista sul da via Anchieta.Na rodovia Padre Manoel da Nóbrega, o motorista reduz a velocidade entre os quilômetros 292 e 285, na saída de Praia Grande. Segundo a Polícia Rodoviária, não há registro de acidentes, mas o trânsito está fluindo a "cinco quilômetros por hora" desde Mongaguá.Na Rio-Santos, o trânsito continua intenso, mas fluindo bem, segundo informação da Polícia Rodoviária. Foi liberado o tráfego pelo acostamento entre os quilômetros 211 e 214, em Bertioga, para facilitar o retorno dos turistas a Grande São Paulo. Balsas Na travessia de São Sebastião-Ilhabela, a espera para deixar a ilha chega demorar a três horas. Cinco balsas operam no local. Há fila de 40 minutos para os veículos que desejam utilizar a travessia Guarujá-Bertioga e nas demais travessias do litoral paulista, o embarque é imediato.Outras rodoviasAumentou o fluxo de veículos nas estradas a partir das 15h30 desta segunda-feira, 1º de janeiro. A Rodovia Castelo Branco já registrava um ponto de congestionamento devido ao excesso de veículos entre os quilômetros 56 e 58, em São Roque, sentido capital. As rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto não apresentavam tráfego lento, mas o motorista enfrentava tempo chuvoso na altura do quilômetro 70. De acordo com a Dersa, a média de fluxo é de três mil veículos por hora. Na Anhangüera e Bandeirantes o movimento era tranqüilo, sem pontos de lentidão, segundo a Autoban. O tempo estava encoberto. A Raposo Tavares e a Presidente Dutra tinham tráfego normal. Em todas as estradas não foram registrados acidentes graves nas últimas horas, segundo informações das concessionárias. O trânsito ainda é normal nesta tarde do primeiro dia de 2007 na Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), sentido Curitiba - São Paulo. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prevê congestionamento a partir das 16 horas no km 368, em Miracatu, onde começa a pista simples para a subida da Serra do Cafezal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.