Motoristas fazem protesto contra proibição de vans no Rio

Decreto da prefeitura proíbe circulação de veículos de transporte alternativo na zona sul da cidade

Marcelo Gomes - O Estado de S. Paulo,

15 Abril 2013 | 11h56

Cerca de 300 motoristas de vans realizam na manhã desta segunda-feira (15) uma passeata na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, contra o decreto da prefeitura do Rio que proibiu a circulação de veículos de transporte alternativo na zona sul da cidade. Os manifestantes ocupam duas das três faixas da pista sentido Arpoador. Com faixas e cartazes pedindo ajuda até da presidente Dilma Rousseff, o protesto conta com um carro de som que diz: “deixe a gente passar, nós estamos legalizados, só queremos trabalhar”.

A manifestação causa grande congestionamento, que se estende pela orla de Ipanema e do Leblon, além de toda a extensão da Avenida Niemeyer, que liga São Conrado ao Leblon. Segundo Hélio Ricardo, presidente do Sindicado das Cooperativas de Transporte Coletivo do Rio, o decreto proibiu a circulação de 36 linhas de van pela zona sul. “Essas linhas são atendidas por 900 veículos, que transportam cerca de 270 mil passageiros. Vamos fazer um protesto em frente à prefeitura (centro) para tentar sermos recebidos pelo prefeito Eduardo Paes”, disse Ricardo.

O carioca precisou de muita paciência para conseguir chegar ao trabalho nesta manhã. Passageiros reclamavam que estavam levando até 40 minutos para conseguir embarcar em ônibus, que estavam circulando lotados. As vans que percorrem as únicas duas linhas autorizadas  – que ligam as favelas da Rocinha e do Vidigal à zona sul – decidiram aderir ao protesto e não estão trabalhando.

Mais conteúdo sobre:
VansRioProtesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.